Médico em Casa

Prevenção de Doenças

Bons hábitos & Check-up

Alimentos que emagrecem

Reproduzir vídeo

Entrevista com Nutrólogo

Dr Fellipe Savioli

CRM/SP: 115.632

Por que alguns alimentos ajudam a não ganhar peso?

Existem alimentos que têm uma baixa quantidade de calorias, por exemplo, alimentos ricos em fibras. Elas são caboidratos que o indivíduo não digere, desse modo, não há ganho de calorias e muitas vezes há um gasto energético para metabolizá-los. Geralmente os grãos têm uma grande quantidade de fibras, além da salada, que tem uma fibra chamada celulose, que não é digerida e nem apresenta um grande ganho calórico, proporcionando saciedade, controlando o nível de glicemia e ajudando a combater a diabetes do tipo 2.

Nós temos dois grandes grupos destes alimentos que ajudam a perder peso, o grupo dos termogênicos e o grupo que aumenta o metabolismo da nossa própria gordura.

Os termogênicos, como a canela, a pimenta e o gengibre, quando ingeridos, exigem um maior gasto energético para serem metabolizados, e portanto, são alimentos ótimos para serem usados em um pré-treino de atividade física, pelo simples aumento de consumo de energia a longo prazo, o que vai causar uma diminuição do peso.

O outro grupo é o que chamamos de protocolo de beigificação de gordura, mas como funciona isso? Temos a gordura branca, que tem como função o depósito de triglicerídeos para serem usados na forma de energia. Animais que hibernam, como por exemplo, o urso polar, têm uma gordura marrom metabolicamente muito ativa, que tem uma organela chamada mitocôndria, responsável por produzir bastante calor. Nós nascemos com um pouco de gordura marrom na região do colo, mas a perdemos muito rápido. O que sabemos é que existem algumas substâncias que não deixam a gordura marrom, mas deixam a gordura bege, que é uma gordura metabolicamente mais ativa. Saiu um estudo muito interessante este ano, no The American Journal of Clinical Nutrition, a revista mais respeitada na área da nutrição, sobre estas substâncias e quais seriam elas?

A epigalocatequina encontrada no chá verde;

O resveratrol encontrado no vinho, mas para ter efeito é necessário manipulá-lo, pois a quantidade é muito grande e a alta ingestão de vinho e álcool iriam trazer prejuízos para o paciente;

A beberina, que vem de algumas ervas chinesas;

A cúrcuma, que pode ser usada em forma de açafrão e traz um aumento do gasto calórico em repouso devido ao maior metabolismo da gordura.

 

É necessário comer com que frequência?

A quantidade e a frequência vai variar muito de uma pessoa para outra. Tem pessoas que não podem comer pimenta porque vão ter gastrite e uma série de problemas gastrointestinais. A quantidade de gengibre ou de canela que eu vou passar para uma mulher de 55 quilos é diferente para um homem de 100 quilos, depende do nível de atividade física que a pessoa faz, posso usar isso para um pré-treino. Cada caso deve ser individualmente avaliado por um especialista.

 

Depois de comer um alimento com muitas calorias, ingerir outro alimento destas categorias pode ajudar?

Se a pessoa come muito e depois ingere isso não adianta nada, pois no final de alguns meses ela terá ingerido uma grande quantidade de caloria e pouco termogênico, ou seja, vai ter engordado. Isso não é um tratamento que a pessoa emagrece de uma hora para outra, é muito sutil e feito no decorrer de semanas.

A pessoa não pode comer uma barra de chocolate ou um doce. A quantidade que ela está ingerindo de calorias é muito maior do que ela vai gastar num termogênico, então, isso não pode funcionar como uma desculpa. Assim, esses alimentos serão usados a longo prazo para depois de algumas semanas perder meio quilo ou 700 gramas, algo assim, é bem discreto.

 

Alimentação de boa qualidade associada à atividade física ajuda a emagrecer. Essa junção provoca quais mudanças no organismo?

Atividade física, uma boa alimentação e sono adequado vão proporcionar à pessoa menos fadiga e mais disposição – a parte hormonal começa a se regular de certa forma, principalmente o cortisol. Ela terá uma melhora no desempenho intelectual e físico. Então eu só vejo vantagens se a pessoa tiver este tripé adequado.

Veja também

Deixe uma resposta

Fechar Menu