Médico em Casa

Dentes fortes e saudáveis

Entrevista com a odontopediatra
Dra Ana Paula Saad
CRO/SP: 46.156-1

 Silmara Biazoto

Qual  alimentação deve ser oferecida nos primeiros anos de vida da criança?

Prestamos atenção e tomamos cuidado com os açúcares e com a quantidade de carboidrato.

O ideal é que a criança até os 24 meses não tenha contato com a sacarose e realmente não há necessidade do contato com esse tipo de açúcar, pois tanto a frutose quanto a lactose suprem totalmente os açúcares necessários. Se essa criança até os 24 meses no âmbito familiar, na creche ou escolinha, não ingerir sacarose, terá uma redução de 70% a 75% no índice de cárie.

A alimentação é muito importante, sabemos que tem alimentos que protegem os dentes, outros que causam danos a eles e que têm açúcares ocultos que às vezes os pais fornecem sem nem saber o quanto fazem mal.

Frutas fibrosas como a maçã e a pera, sementes salgadas, pipoca, amendoim, castanha do Pará e castanha de caju fazem parte do grupo que protege os dentes. Esses alimentos no geral elevam o PH salivar. Tudo que causa esse efeito é anticariogênico e tudo que baixa o PH é cariogênico, então, quando  conseguimos fornecer alimentos que elevam o PH salivar, conseguimos promover uma escovação química.

Você leva seu filho ao cinema, ele te pede um chocolate e você oferece uma pipoca em seguida, naquele momento, o chocolate vai deixar o meio bucal mais ácido, mas a pipoca vai basificar o meio, ou seja, por um momento você está mantendo o PH salivar, evitando que ele fique muito ácido.

Quando o meio bucal se torna extremamente ácido, faz com que o desequilíbrio químico perca cálcio, fósforo e é justamente aí que aparece a mancha branca, a lesão de cárie.

Alimentos perigosos e que exigem um pouquinho de cuidado: a água de coco, que é extremamente ácida e hoje em dia a criançada costuma ingerir muito esse tipo de bebida; o Yakult tem lactobacilos vivos, bichinhos que ajudam a causar cáries; o Shoyu, mostarda e catchup são alimentos que apresentam açúcar oculto, que às vezes os pais não têm consciência dessa informação.

O chocolate todo mundo sabe que ajuda no surgimento de cárie, a água de coco nem todos sabem.

É nesse sentido que a prevenção trabalha. Eu sempre falo: tem que escovar muito bem os dentes, passar o flúor da maneira certa e se alimentar adequadamente. Junto com esse triângulo, correm os hábitos, a ortodontia já está trabalhando, aqui começa uma ortodontia preventiva, responsável por analisar a respiração.

É importante avaliar:

  • Se a criança está respirando bem pelo nariz ou se a criança é uma respiradora bucal;
  • Se ela mastiga muito bem para trabalhar a musculatura e fazer os desgastes que a dentição tem que ter;
  • Se ela deglute adequadamente e evita hábitos prejudiciais como a chupeta, chupar o dedo e usa o tempo certo a mamadeira. A ortodontia preventiva já entra junto com a odontopediatria.

 

A chupeta e mamadeira são recomendadas até qual idade?

Até os dois anos, depois já não é recomendado que se use a chupeta e mamadeira.

 

Qual a idade certa para levar uma criança ao odontopediatra?

Por volta dos 6 ou 8 meses, assim que aparecer o primeiro dentinho, é recomendado que a criança venha ao consultório.

A mãe vai aprender o quanto de pasta utilizar, qual o melhor tipo e quantas vezes ao dia. Ela terá todas as orientações da parte de alimentação, a própria técnica de escovação e muito mais do que isso, a criança vai conhecer o ambiente odontológico e devagarzinho, cada vez mais, vai tomando parte desse ambiente para a vida dela.

É muito gostoso trabalhar com as crianças. Conforme elas vão ficando maiores, por volta dos 02 aninhos, que é quando elas sentam na cadeira, vão conhecendo o que é um sugador, o arzinho, a água e a importância dos dentinhos e o que significa o flúor, elas vão curtindo. É um trabalho muito lúdico também.

A hora que você mostra para ela que é muito prazeroso escovar os dentes, essa criança vai sair daqui e em casa vai curtir escovar os dentes com o pai, com a mãe e irmãos. Ela vai ao mercado, à farmácia e vai pedir uma escova. Tudo isso é um trabalho lúdico em que você vai inserindo novos hábitos.

 

Os responsáveis devem auxiliar na escovação até que idade?

É difícil estabelecer uma idade exata, é preciso conhecer cada criança, algumas são mais independentes, outras precisam de mais apoio, mas eu gosto que tenha uma supervisão dos pais até por volta dos 10 anos.

 

O uso do fio dental é indicado a partir de que idade?

A partir do segundo dentinho em que já não tem o acesso com a escova do lado do dente, já é indicada a introdução do fio dental.

Hoje existem inclusive modelos que têm uma haste que a própria criança apoia e consegue fazer a higienização.

 

Qual a idade ideal para levar as crianças em uma avaliação no ortodontista?

Não existe um prazo certo. Vamos acompanhando e observando a instalação daquela oclusão, tem crianças que precisam intervir um pouco mais cedo, às vezes tem uma mordida cruzada, ou mordida aberta, ou realmente é uma criança respiradora bucal. O odontopediatra tem por obrigação identificar os problemas, diagnosticar precocemente e saber indicar corretamente para o ortodontista.

Uma criança que não tenha nada muito discrepante, por volta dos 06 ou 07 anos, é uma boa época para fazer uma avaliação ortodôntica, porque é nesse momento que está acontecendo a troca dos dentes, a dentição permanente está chegando na boca. É um bom momento para encaminhar e ver se tem alguma coisa para ser feita, pois se trabalha junto com o crescimento.

Anunciar é a melhor forma da sua marca ser lembrada.  Entre em contato conosco, clique aqui.

Deixe uma resposta

Fechar Menu