Médico em Casa

Dores nas costas

Dr Pil Sun Choi

Ortopedista e especialista em cirurgia de Coluna Vertebral

CRM/SP: 48.071

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% da população têm dores nas costas em alguma fase da vida. Por que tantas pessoas desenvolvem essa doença?

Por uma questão mecânica, então, a coluna é o pilar do corpo humano: tem uma função de sustentação e de ser flexível. A própria postura ereta é uma sobrecarga e à medida que o tempo passa, impõe o estresse na coluna, as estruturas são lesionadas e provocam dor.

90% das dores são mecânicas, chamadas de músculo-ligamentares. Há ainda outras causas como infecção, reumatismo e tumor.

Dois fatores são fundamentais para boa saúde da coluna:

– Primeiro: manter uma boa postura;

– Segundo: manter uma atividade física (as pessoas que praticam atividade física, sendo atletas ou não, têm menos problemas na coluna do que as pessoas sedentárias).

 

Depois de quantos dias com dores se deve procurar por um especialista?

30 dias. 90% das dores nas costas são músculo-ligamentares. Com o tratamento adequado, há melhora depois desse período. Após isso, é melhor procurar um especialista.

 

Quais os sinais de alerta de que se trata de algo mais sério?

Os alertas são:

 – Dores que não melhoram em 30 dias;

– Dores que pioram em repouso e à noite, dormindo (denotam uma inflação, tumor ou doenças mais sérias);

– Dores em crianças e idosos ( não é comum crianças terem dores mecânicas, por isso é necessário pesquisar se é algo mais importante. Em idosos pela baixa imunidade e pelas chances de uma doença mais séria).

 

Por que em alguns casos as dores descem também para as pernas?

 São duas situações, quando se tem dores nas costas, como uma dor lombar que irradia para a perna, pode ser pela proximidade da perna com a coluna, e a outra situação, uma compressão do nervo, mais famoso e conhecido como dor do nervo ciático.

Quando é uma dor irradiada, normalmente é de menos intensidade e quando se resolve o problema na coluna, essa dor cede. Agora quando é uma dor de compressão de nervo como a hérnia de disco, a dor é muito intensa e vem acompanhada da perda da sensibilidade e força na perna. O especialista consegue diferenciar o que é uma dor irradiada e uma dor do nervo ciático.

 

O que é uma cirurgia minimamente invasiva da coluna?

No conceito mais moderno e mais abrangente é a cirurgia de coluna da modernidade, com navegador cirúrgico, cirurgia robótica e microscópio. Com o intuito de remover a doença e curar a dor com uma mínima agressão.

É importante ressaltar que o cirurgião tem que oferecer a técnica mais efetiva possível, depois vem a menos agressiva possível. Essas tecnologias permitem resolver uma doença com o mínimo de agressão ao paciente.

 

Hérnia de disco e bico de papagaio são casos cirúrgicos?

Não, não obrigatoriamente. Eu diria que 95% dos casos não são cirúrgicos e isso é muito importante. A hérnia de disco e bico de papagaio são alterações normais da idade, como rugas e cabelo branco, são termos radiológicos. Eventualmente, na minoria dos casos, quando pressiona os nervos pode necessitar de cirurgia.

É uma relação de continente e conteúdo, às vezes a pessoa tem uma hérnia grande, mas está acomodada e, então, não provoca dor e não há a necessidade de operar. O bico de papagaio é a mesma coisa, muitas vezes a pessoa tem um grande bico de papagaio, mas os canais em que passam os nervos são largos e se adaptam, não machucam, então não há a necessidade de operar.

Nesses casos entra o fator constitucional, 50% fundo genético e 50% o estilo de vida, o envelhecimento biológico da coluna.

Anunciar é a melhor forma da sua marca ser lembrada.  Entre em contato conosco, clique aqui.

Deixe uma resposta

Fechar Menu